Tem espaço para o Self-care na vida do advogado?

Essa vida agitada faz mesmo isso com a gente. Principalmente para quem mora em cidades maiores e precisa enfrentar as agruras do trânsito e tudo o que ele implica em nossa saúde, mental e física, e no cansaço do dia a dia. Para quem ainda precisa lidar com clientes e dar explicações – muitas explicações – sobre processos em atraso ou decisões que não saem, o cotidiano transforma-se em caos. Por isso é importante a prática do self-care na vida do advogado.

Ainda não sabe o que é isso? Ou você continua naquela de que ‘semana que vem’ eu começo? O problema é que essa ‘semana que vem’ não chega nunca, mas, o que com certeza pode chegar antes do que você imagina, é o estresse dessa correria toda, sem um tempo precioso para descansar ou, pelo menos, uma hora de lazer no seu dia a dia.

O self-care é fundamental para a profissão

E se você é mulher, mãe e dona de casa, a coisa complica ainda mais. O momento que seria para o lazer, quando chega em casa, transforma-se em mais tarefas e cuidados com as crianças – roupas, tarefas da escola, banho, etc, etc. É mesmo hora de dar uma paradinha e ter um tempo somente seu – o self-care na vida do advogado. Ou o autocuidado, em português bem fluente. E começar por onde? E de que jeito?

O jeito, na verdade, é bastante simples – basta começar. O self-care ou autocuidado é recomendado pelos maiores especialistas em profissões e, de forma especial, por médicos que se preocupam com a saúde de seus clientes. Trabalhar sem parar é caminho certo para o leito hospitalar, para o corpo ou para a mente.

É o mercado que forja o advogado

A profissão de advogado é ainda um pouco pior que outras similares. O médico, por exemplo, que é também uma profissão extenuante e tem suas próprias peculiaridades, vai fazendo treinamentos durante o curso. Chega ao final já com bastante experiência prática. E, mesmo assim, ainda tem o período de residência, quando seus conhecimentos teóricos são testados junto aos práticos, para reafirmar tudo que aprendeu.

Ao advogado – que pode, claro, estagiar em escritórios – resta mesmo o aprendizado junto ao mercado, na dureza do dia a dia. Ao sair da faculdade, tem alguns conhecimentos teóricos, boa parte deles totalmente dissociada do mercado atual e sua nova realidade, a informatização e a ‘ameaça’ da inteligência artificial.

O self-care não é apenas coisa da moda

Ao conseguir passar na prova da OAB, parece que a vida – ufa, finalmente! – abre-se para o profissional. Mas, aí começam as agruras reais: conseguir um bom emprego, estagiar já como profissional, abrir o seu próprio negócio jurídico, enfim, alternativas de quem está começando. E o sofrimento de ter que matar um leão por dia. Cobranças das chefias, cobranças dos clientes, trânsito, família, etc, e nenhum tempo para si mesmo. O self-care na vida do advogado torna-se imprescindível.

É preciso entender que isso não é apenas expressão da moda. É necessidade do corpo e da mente – tirar um tempo só para si pode ser a diferença entre a saúde e a doença. E há pesquisas que evidenciam isso, com total clareza.

No lazer, é preciso desligar-se total

Mas, há também pesquisas que mostram que não basta você reservar um tempo para ser só seu, seja para praticar ginástica, yoga ou simplesmente ler o trecho de um livro no banco de uma praça. Você deve sentir prazer nessa atividade. Praticar yoga ou qualquer outro lazer com a mente concentrada ou preocupada com o trabalho, não resolve nada. É preciso desligar-se das atividades profissionais e concentrar-se apenas naquele lazer diário – lembre-se, todos os dias.

O self-care na vida do advogado só vai funcionar se for para valer – desligar-se completamente das tarefas profissionais. Se o seu descanso for uma esticada na hora do almoço, mesmo que seja com colegas de profissão, não fale ou discuta coisas do trabalho. Fale de futebol, dos filhos, dos amigos, de filmes, livros ou qualquer outra coisa.

Recomposição das forças mentais e físicas

Ao final deste momento de desconcentração – um pouco além da descontração -, é preciso que você se sinta energizado, com suas forças mentais e físicas recompostas para mais um período de tarefas diárias – se for no final da tarde, as suas novas tarefas vão ocorrer em casa, lembre-se disso.

Trabalhar o autocuidado – esse tal de self-care – deve ocorrer de uma forma que você se sinta novamente reconfortado e confiante para a retomada dos serviços. Um atleta pronto para a competição.

Cuidar da alimentação é fundamental

É importante que esta sua atividade diária tenha influência positiva no momento de você dormir. O melhor self-care na vida do advogado ou de qualquer outra profissão é uma boa e reconfortante noite de sono. É fundamental dormir bem.

E alimentar-se corretamente. Ou seja, para você ser um bom profissional e ainda preservar sua saúde, é indispensável cuidar das coisas essenciais da vida. De nada adiantará fazer uma corrida diária de duas horas e, depois, na hora do jantar, comer carboidratos e gorduras nem um pouco recomendados.

Para voltar inteiro na segunda

A boa alimentação acompanha a boa performance profissional, ao lado de exercícios diários, bons momentos de lazer e uma noitada maravilhosa de sono. Pronto, você tratou-se muito bem como mandam as regras de um self-care ou autocuidados. Sua rotina alimentar também deve ser levada a sério, com alimentação de qualidade, ou seja, de preferência em que predominem alimentos saudáveis e naturais, com nenhum ou o mínimo possível de agrotóxicos. Como é possível verificar, não é muito difícil ser feliz e praticar felicidade – basta cuidar-se bem.

Os psicólogos explicam que você só vai se sentir bem se praticar uma atividade que lhe dá prazer. Esse é o segredo: não faça nada forçado, mas, aquilo que você gosta. Ao fazer exercícios, concentre-se apenas nos exercícios. E tire o melhor proveito possível de todo tempo livre que você conseguir no seu dia a dia. O self-care na vida do advogado inclui o final de semana. Programe coisas saudáveis, com seu cônjuge e filhos – isso vai lhe restituir qualidade de vida e energias para a retomada na segunda-feira.

Escrito por sisea

Separamos esses artigos para você...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *