A importância do consultor para escritórios de advocacia

A importância do consultor para escritórios de advocacia

Nenhum escritório de advocacia dos tempos atuais pode manter uma gerência ou administração amadora – aquela em que um advogado sócio do empreendimento divide seu tempo entre atender os clientes e, nas horas que sobram, vai cuidar da gestão do negócio. Um escritório moderno hoje exige um consultor para escritórios de advocacia.

Isso é necessário se este escritório está preocupado com sua sustentação no mercado e com a qualidade de seus serviços, mantendo uma boa política de crescimento e captura de novos clientes.

Surge nova profissão no mercado

Na verdade, esta demanda é tão grande que já fez surgir este segmento profissional novo, quase sempre derivado do administrador de empresas ou de ciências contábeis, com especialização em áreas adjacentes importantes como tecnologia da informação e gestão de marketing.

Esta nova profissão de consultor para escritórios de advocacia desperta tanto interesse que alguns advogados já estão deixando o Direito puro de lado para dedicar-se exatamente à gestão de escritórios, em boa parte das vezes como sócios do empreendimento.

A hora agora é da gestão profissional

É preciso entender com clareza porque, afinal, um escritório de advocacia precisa de um administrador voltado apenas à gestão do negócio. A resposta é simples: exatamente para dar sustentação ao seu crescimento. Aquele advogado do tipo faz tudo já não tem mais espaço no mercado, porque os novos escritórios transformam-se rapidamente em empresas de negócios, como outra qualquer.

Embora ainda existam muitos escritórios pequenos, boa parte já conta com mais de cem colaboradores, entre advogados-sócios e funcionários, e aí já não há mais como suportar uma organização em que o advogado divide seu tempo entre a defesa de seus clientes e a administração do negócio. A gestão profissionalizada toma o lugar da gerência amadora, surgindo o consultor para escritórios de advocacia.

Gestão com integração de rotinas

A sobreposição de tarefas exige especialização. Com um mini exército de funcionários e colaboradores, controle de receitas e contas a pagar, acompanhamento de processos e, claro, a conquista de novos clientes, não há mais espaço para o amadorismo. Em busca dos resultados positivos, a necessidade de lucros fala mais alto e a empresa completa sua organização buscando fora de seus quadros um consultor para escritórios de advocacia.

Como crescer de forma sustentável é o novo padrão, os escritórios modernos refugiam-se na gestão profissionalizada e na completa integração de suas rotinas através de atuação inteligente com o uso de processos digitais em todas suas fases de operação.

Surgem os novos cursos para consultor

Entidades insuspeitas quando o assunto é competência já oferecem cursos de especialização e pós-graduação para a formação desse novo profissional – o consultor para escritórios de advocacia -, o que mostra o quanto esse assunto está sendo levado a sério.

A Fundação Getúlio Vargas e Ibmec, no Rio de Janeiro, já têm pós-graduação em Direito com módulos de gerenciamento. Em São Paulo, a própria FGV criou a Gestão de Serviços Jurídicos e o Conselho Regional de Administração abriu o curso de Excelência em Administração Legal. Em vários estados, foi o Sebrae quem inovou com o curso de consultor para escritórios de advocacia.

Gestores para escritórios modernos

Todos esses cursos vêm unir a teoria, não oferecida em faculdades de Direito, às práticas da melhor gestão em negócios jurídicos. Buscam a profissionalização estratégica com ferramentas que já incluem as mais modernas tecnologias e conhecimentos que hoje se disseminam pelo mundo.

Ou seja, surgem novos profissionais dirigidos a escritórios de advocacia com visão estratégica de crescimento e atendimento ao cliente, uma visão de mercado que visa a expansão do negócio.

Como se faz o novo negócio jurídico

Esta nova fase de profissionalização exige que os sócios do escritório levem em conta que algumas modificações serão necessárias em seus padrões internos de funcionamento, com novas e importantes rotinas de trabalho. Isso ocorre em algumas etapas:

  1. São necessários encontros internos de planejamento estratégico, com definições sobre o atual momento do negócio, onde se encontra, quais seus objetivos e o planejamento para chegar lá;
  2. Nas finanças, começa o controle de receitas e contas a pagar (fluxo de caixa) para conhecer a exata rentabilidade do negócio;
  3. Alterações nos processos e rotinas internos, como o fim de tarefas duplicadas entre departamentos (e até num mesmo departamento) e o acompanhamento online de processos e despachos judiciais;
  4. Inicia-se uma política de marketing definida, com o posicionamento da empresa no mundo digital, padronização de comportamento e de visual e o uso da internet e redes sociais para a abordagem e busca de novos clientes;
  5. E o posicionamento na sociedade, com a participação mais ativa em entidades como sindicatos e associações de classe ou de interesse social (visando novos clientes), em entidades como CDL e associações empresariais de sua cidade.

Escritórios menores também podem

Estas atividades visam oferecer padronização empresarial à equipe e a toda empresa, incluindo sócios e colaboradores. Com respeito ao que dispõe o Código de Ética da OAB, que proíbe a propaganda e publicidade da atividade do advogado, mas, oferece alternativas que podem ser perfeitamente aproveitadas pelo profissional.

E é importante esclarecer que esse trabalho com consultor para escritórios de advocacia não é primazia de grandes escritórios. O ideal, na verdade, é que pequenos escritórios já tratem de organizar suas rotinas administrativas desde cedo, o que vai facilitar e estimular o seu crescimento.

É o caso da consultoria externa online

Não há grandes custos para escritórios menores, pois estes demandam menor número de horas semanais de trabalho ao administrador profissional, o que pode ser resolvido com uma assessoria externa em vez de um consultor dentro da própria empresa. Ele pode fazer uma assessoria online.

Esta será uma assessoria administrativo-financeira, feita diretamente ao sócio administrador principal do escritório. Suas rotinas, entretanto, passam a ser executadas conforme os modernos padrões de gestão administrativa e acompanhamento jurídico dos processos, com tecnologia digital.

Diretor para supervisionar a gestão

Em escritórios de porte médio, o consultor para escritórios de advocacia atua como diretor administrativo financeiro, supervisionando todas as áreas de administração e finanças da empresa. Também participa de reuniões com sócios ou comitê de administração, ajudando a definir estratégicas e políticas empresariais.

No caso de escritórios de grande porte, com uma centena ou mais de advogados, associados ou não, e outro tanto de funcionários e estagiários, a participação do consultor será em tempo integral, como diretor da empresa.

Seu escritório como empreendimento

Terá tarefas de qualquer administrador numa empresa normal, de médio a grande porte. Supervisiona atividades de administração e finanças e atua junto a filiais e escritórios associados em outras praças. O consultor para escritórios de advocacia, nestas empresas, também faz a supervisão da própria política empresarial, como nas áreas de marketing e captação de novos clientes.

Os sócios do empreendimento precisam saber, portanto, que o consultor para escritórios de advocacia vai mudar suas rotinas. Embora seja um funcionário, sua atuação será a de um diretor e todos devem seguir sua orientação administrativa, incluindo sócios. Ele vai coordenador o treinamento do capital humano da empresa, em todos os níveis, e vai supervisionar os trabalhos de tecnologia da informação. Feito tudo isso, seu escritório estará pronto para crescer.

 

Gostou do artigo? Que tal ler mais a respeito de estratégias para o seu escritório de advocacia? Veja: Saiba como um software de processos ajuda na colaboração

Escrito por Daniel Santos

Coordenador e gestor estratégico

Separamos esses artigos para você...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *