fbpx
Veja o que o mundo da advocacia pode esperar de 2019 sisea

Veja o que o mundo da advocacia pode esperar de 2019

Todo ano vêm as retrospectivas do ano que termina e as projeções para o que está começando. Algo assim como mania de alguns canais de TV ou jornais. Este ano, entretanto, para o mundo da advocacia, tentar projetar o que vai acontecer em 2019 é mesmo uma obrigação profissional, tantas são as variáveis, novidades e tendências que se espera.

O caso brasileiro é emblemático para essas projeções. A nova administração federal que assumiu dia 1º de janeiro é, em termos políticos, diametralmente oposta a que governou o País entre 2003 e 2016 e as mudanças anunciadas podem mudar profundamente as estruturas sociais do País, sobrando muito trabalho aos advogados.

Mudanças podem significar mais trabalho

Mais do que trabalho, aliás, trata-se mesmo do possível surgimento de tantas demandas sociais que isso vai equivaler a muitas oportunidades de trabalho ao mundo da advocacia. Isso tanto para pequenos quanto para grandes bancas de direito, especialmente aquelas com muitas especializações. Por exemplo, as mudanças anunciadas para a área da Previdência podem ferir direitos adquiridos, o que vai exigir a proteção da Justiça, com a intervenção de advogados.

Também no nível dos estados, alguns dos novos governantes anunciam medidas que, se confirmadas, podem ferir cláusulas pétreas da nossa Constituição. O que também pode ocorrer com o Governo Federal, o que outra vez vai exigir de advogados e da própria OAB a sua pronta vigilância e atenção.

Pense muito na gestão do negócio

Há, entretanto, outra questão importante para este início de ano: a nova administração federal – ou, mesmo, as estaduais – não é ou deve ser a maior preocupação para advogados efetivamente preocupados com sua profissão. Esta está localizada, dentro do mundo da advocacia, nas grandes transformações por que passa a profissão nos últimos anos.

Exatamente como foi no ano passado, também agora se mantém como exigência de foco aos advogados, dos pequenos escritórios às grandes bancas, a questão administrativa interna.

Problemas ou oportunidades?

Na verdade, conforme apontam os especialistas, é preciso manter na ordem do dia a questão da boa gestão de seu escritório também neste novo ano. Pelos cenários que já é possível esperar para 2019, espera-se que o ambiente se coloque entre o excelente e o inóspito, o que vai depender de como cada escritório está aparelhado tecnicamente.

E aí aparece como prioridade a necessidade de o escritório já ter migrado para uma gestão mais moderna, mais enxuta e aparelhada com as novas ferramentas que o mercado está a oferecer, como um bom software jurídico. É isso que vai diferenciar o cenário para cada escritório – inóspito ou excelente, por significar novas oportunidades de negócios.

Fique de olho na concorrência

A concorrência é outro fator que pode atuar sobre seu escritório de forma predatória ou não provocar nenhum alarde. No atual mundo da advocacia, a concorrência pode afetá-lo através da:

  1. Oferta de serviços a preços menores, concorrendo para o aviltamento de preços no mercado jurídico;
  2. Pela multiplicação do número de escritórios, com os milhares de novos advogados que todo ano se formam nas cerca de mil faculdades de Direito do País;
  3. Com a introdução de novas tecnologias, onde se sobressai o software jurídico, que dão mais agilidade e melhoram a performance dos escritórios;
  4. E através da especialização com que novos escritórios – e até alguns antigos – passam a oferecer serviços, o que pode atrair alguns de seus clientes.

Reposicionamento diante do mercado

É preciso ter sempre em mente que há uma revolução no mundo da advocacia à sua volta. Isso exige cuidados muito especiais à gestão do negócio jurídico, que precisa estar entre as prioridades do ano para quem pretenda a sobrevivência no mercado, com crescimento.

Por isso mesmo, pode haver a necessidade de que seu escritório coloque o planejamento estratégico entre suas prioridades do ano. Revisar valores e rever objetivos de trabalho podem se tornar tarefas importantes demais. Lembre-se que o reposicionamento do advogado diante no mercado é necessário inclusive porque está mudando o perfil do cliente.

Networking contra os engarrafamentos

Além do planejamento estratégico, esse reposicionamento também exige o treinamento de seu pessoal, dos sócios a todos os demais integrantes da equipe. Até mesmo algumas das mais tradicionais bancas de advocacia do País, de forma especial em São Paulo, passam por transformações de destaque.

E isso precisa ser observado com atenção por todo o mundo da advocacia. Cresce, por exemplo, a tendência ao networking e, em algumas bancas, já existe metade de seus integrantes trabalhando ou totalmente em casa ou parte de seu tempo em casa e o restante, quando necessário, no escritório.

Mudanças melhoram a produtividade

Isso é totalmente facilitado, hoje, pela internet e a possibilidade de estar plugado o dia todo com o escritório. E não é apenas a comodidade de trabalhar em casa, no caso especial das advogadas grávidas ou com filhos novos, como ganha-se muito em tempo economizado, especialmente nos grandes centros, ao evitar o engarrafamento contínuo no trânsito.

Share this post