fbpx
O advogado pode beneficiar-se do trabalho com redes sociais sisea

O advogado pode beneficiar-se do trabalho com redes sociais

O Terceiro Milênio bateu à sua porta, entrou na sua vida e você ainda não acordou! O que é isso, meninas e meninos, está na hora de despertar, pois já não há mais espaço aos profissionais que não perceberem que já vivemos na era da geração digital… o ciberespaço chegou. As redes sociais estão bombando e você ainda não descobriu isso para o seu negócio jurídico?

O Facebook alcançou os 1,7 bilhões de usuários, Whatsap e Instagram batem à porta do 1 bilhão, o Twiter chegando aos 335 milhões e nada disso faz parte da realidade do seu dia a dia? Então, por favor, jovem ou experiente advogado, entre na vida, o futuro já chegou. E não esquecemos, não, do Linkedin, já com 500 milhões de usuários mundo a fora, 50 milhões dos quais aqui mesmo no Brasil, a rede criada para profissionais como você.

Descubra como usar bem as redes sociais

Trata-se de uma realidade sobre a qual não há como tergiversar, desconversar ou fingir que não está vendo. Esses números extraordinários mostram, ao profissional do Direito, que há ferramentas disponíveis para quem quer – ou precisa? – comunicar-se com eficiência. Para ganhar novos clientes e mercado, hoje, não há como fugir do papel que as redes sociais já desempenham no dia a dia de nossa sociedade.

A questão é: como utilizar cada uma dessas redes sociais e chegar, com eficácia, aos futuros clientes? Esse é, efetivamente, o X da questão e, por isso, vamos analisar cada uma delas e descobrir como aproveitá-las em proveito dos negócios.

Uma rede com grande potencial

O Linkedin é um exemplo claro de rede social que pode atuar a seu favor, pode facilitar a vida do advogado, se bem explorada. Ela foi criada para atuação de profissionais, circulando livremente entre profissionais liberais, gerentes e diretores de pequenas, médias e grandes organizações. Seu potencial de comunicação é muito grande, podendo ser acessada via anúncios pagos ou de forma gratuita.

Cabe a você conhecer muito bem os meandros da plataforma e explorá-la de forma infinita. Lembre-se, o Código de Ética do advogado proíbe a publicidade explícita, mas, existem muitas alternativas a serem exploradas.

Apesar do Código, publicidade é possível

Realmente, não é possível colocar sua propaganda ou publicidade de seus produtos advocatícios como se fossem uma mercadoria qualquer, tipo pílulas para dormir. Existem, entretanto, alternativas como a publicação de anúncios de sua produção, em que ideias sejam defendidas. Ou é possível participar de bate papos em qualquer uma das redes sociais e expor as suas ideias, ‘vender’ o seu peixe e colocar-se diante de pessoas como um advogado inteligente, bem informado e posicionado diante da sociedade.

Não será uma publicidade paga, mas, de forma subliminar, trata-se de propaganda. A divulgação do seu nome. Neste mesmo sentido, é muito interessante o advogado estar presente em redes sociais ligadas a entidades importantes de sua sociedade, como sindicatos patronais e de profissionais e entidades públicas, como associações empresariais e CDL.

Entre empresas ou trabalhadores

Ao expor as suas ideias e defender o seu pensamento, o advogado estará atingindo muitas pessoas que, futuramente, podem se tornar suas clientes. Lembre-se que dirigentes de entidades empresariais são empresários que, lá nas suas empresas, todos os dias demandam o trabalho de advogados. Esta é uma forma eficiente para aproximar-se deles.

O mesmo pode ocorrer em redes sociais ligadas a entidades de trabalhadores, onde o advogado também atua e onde há sempre grandes demandas sociais. É preciso apenas que você se situe no lugar desses profissionais, pois, afinal, em boa parte das vezes são antagônicos os interesses das duas classes – a de profissionais empregados e a de empregadores.

Defina bem quais os seus objetivos

É preciso ter em mente, entretanto, que para tirar bom proveito das redes sociais, você precisa conhecer bastante bem o funcionamento daquela ou daqueles em que fizer parte. Por não conhecer o suficiente de como funcionam essas redes, não tiramos proveito nem de 10% do que podem oferecer. Comece por ler as instruções de uso e, com o tempo, esse equipamento vai se transformar em algo simples para você.

E comece, também, por definir bem quais os objetivos que pretende alcançar ao passar a fazer parte de uma dessas redes sociais. Aliás, esse é exatamente o seu público alvo, já examinou isso?

Examine o potencial da sua rede

Veja o caso do Facebook, por exemplo. Com quase um quarto dos habitantes do planeta entre seus usuários, é uma rede social de caráter genérico. Comece por analisar o perfil daquelas pessoas que o seguem no Face: quantos ali são seus clientes ou poderiam vir a sê-lo? Na verdade, é uma rede social de bate papo, com a maioria constituída de parentes ou amigos casuais.

De forma alguma é o ambiente apropriado para garimpar clientes, por ser uma rede genérica. Mesmo assim, quando surgir alguma oportunidade em assunto sério, não deixe de dar um pitaco, mostre sua opinião. Já que está ali, marque presença, mostre o quanto você existe.

Metralhadora giratória: sem garantia

É mais ou menos a mesma coisa o que ocorre com o Whts, outra rede social genérica, própria para o encontro – mesmo à distância – de parentes, colegas de trabalho e amigos. Mesmo assim, existem alguns grupos de interesse profissional. Ou seja, em qualquer das redes sociais disponíveis, sempre é possível tirar algum proveito, desde que conhecidos os limites e as potencialidades de cada caso.

Vamos descobrir que o Twiter também se enquadra nesse perfil de rede genérica, tipo metralhadora giratória: pode matar todo mundo, mas, também, pode não acertar em ninguém. É preciso, portanto, estar atento para cada caso.

Rede para profissionais, saiba aproveitá-la

E outra vez caímos numa rede genérica, no caso do Instagram. É uma rede mais recente, onde é possível postar fotos, ideias e opiniões. É preciso saber usá-la bem e, surgindo aquela oportunidade, não deixe de registrar sua opinião de respeito sobre algum tema em discussão.

Como rede social profissional que pode lhe oferecer muitas vantagens, resta mesmo o Linkedin, criada, aliás, para ser uma rede para profissionais. Ali é possível postar opiniões e até artigos sobre temas de sua área de abrangência. Entre todas as redes sociais disponíveis, é a que melhor se enquadra para profissionais advogados mostrarem a que vieram. Sendo a que melhor atinge seu público alvo, estude bem o seu funcionamento e suas potencialidades e aproveite-a bem. E sucesso.

Gostou do artigo? Veja outras dicas que podem te ajudar a aprimorar os resultados do seu escritório jurídico. Clique aqui!

Share this post